oilwatchlogo
 
Inicio   |   Contactar   |   Buscador
Suscríbete al RSS feed o a nuestra lista de correo
 
BRASIL - VAZAMENTO DE PETROBRAS de amÃˊnia em rio de Laranjeiras/SE mata cerca de 3 toneladas de pe Imprimir E-mail
Petróleo en Latinoamerica - Brasil
Martes, 28 de Octubre de 2008 08:53


   
Data: 26 de outubro de 2008 12h41min22s GMT-02:00
     
Assunto: [Justiçaambiental] VAZAMENTO PETROBRAS
   

 
 
 10 / 2008 Vazamento de amÃˊnia em rio de Laranjeiras/SE mata cerca de 3 toneladas de peixes  
 

 
 
Um vazamento de amÃˊnia no rio Sergipe, em Laranjeiras (23 km de Aracaju), por uma empresa da Petrobras, provocou a morte de cerca de três toneladas de peixes. O produto foi lançado ao rio pela Fafen (Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados de Sergipe) no último dia 5 de outubro, após problema técnico na tubulação da empresa. Além do dano ambiental, o acidente prejudicou cerca de 700 famílias da região que vivem da pesca.
 
De acordo com a Adema (Administração Estadual do Meio Ambiente), análises na água do rio apontaram presença de 16 miligramas de amÃˊnia por litro. O Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) determina limite máximo de 0,2 miligramas por litro.
 
A Petrobras recebeu auto de infração da Adema e tem 20 dias para apresentar defesa e documentos como análise de risco da planta industrial e diagnóstico ambiental da área atingida.
 
A empresa informou, por meio da assessoria de imprensa, que todos os trabalhos solicitados estão em andamento e serão apresentados no prazo.
 
O presidente da ColÃˊnia de Pescadores de Laranjeiras e da Associação Produtora dos Pescadores de Pedra Branca, José Paulo dos Santos, disse que um grupo com cerca de 200 pescadores foi contratado pela Petrobras para retirada dos peixes mortos do rio. Segundo ele, a empresa pagou R$ 48,7 mil pelo serviço.
 
Santos disse ainda que o grupo negociou na terça-feira (21) com a Petrobras o valor de uma indenização pelos prejuízos sofridos pelos pescadores, que ainda não foi definida. Segundo ele, a empresa também forneceu cestas básicas Ã